quarta-feira, 30 de setembro de 2009

PORQUE FOSTES EMBORA?

PORQUE FOSTES EMBORA?
Aparecido Donizetti Hernandez

Porque fostes embora?
A via como uma miragem?
Ou era realidade?
Era um sonho?

Não pode ser, era realidade,
Nada foi tão belo, sinto ainda
O cheiro de seus cabelos
Com perfume de Gardênia,

Sinto o gosto de sua boca,
O seu hálito com cheiro de Jasmim.
Sinto sua presença,
Com leves toques de suas mãos suaves
E seus longos dedos.

Fostes embora
Como embora vai a flor da Dama-da-Noite,
Que se não estivermos atentos,
Não contemplamos sua beleza
E seu aroma.

Mas sei que voltarás no novo ano,
Como volta as andorinhas no verão,
Como a sabiá - que sabe onde encontrar segurança e abrigo.
Continuo à sua espera...
Não pode ter sido somente um sonho!

Publicada na Revista A GRUTA DA POESIA (Mês de Setembro de 2009)

http://www.caestamosnos.org/Revista_A_Gruta_da_Poesia/Setembro_2009.html

domingo, 13 de setembro de 2009

Continentes






CONTINENTES



“H”umanidade precisa dos

“A”anjos; encontrei os meus,

“N”as mensagens das novas tecnologias,

“N”unca imaginei que

“A”anjos as utilizassem para...

“I”nteragem com nós mortais,

“A”anjos... que sempre

“R”espondem aos apelos, imagimaginativos.

“A”mor e pela amizade entre os Homens!


Aparecido Donizetti Hernandez

13/Setembro/2009

19H35

Marcas

Marcas

Que as marcas do tempo deixem em nós, não somente lembranças, mas também pequenas brumas de felicidade!


Aparecido Donizetti Hernandez