sábado, 14 de abril de 2012

Festival de Cinema de Paulínia é cancelado pela prefeitura


Festival de Cinema de Paulínia é cancelado pela prefeitura

Prefeito pretende utilizar os recursos para investir em projetos sociais

Publicado:
Atualizado:
RIO - Em uma coletiva realizada na manhã desta sexta-feira, o prefeito da cidade de Paulínia, interior do estado de São Paulo, José Pavan Junior, anunciou o cancelamento do Festival de Cinema de Paulínia por falta de verbas. Segundo Pavan Junior, a prefeitura pretende utilizar os recursos para investir em projetos sociais. Com cerca de 70 mil habitantes, o município fica a 120 km da capital paulista e abrigou também, no ano passado, uma edição do festival de música SWU, que pode migrar para outra cidade da região.
“Foi uma decisão muito difícil, mas tivemos que priorizar o trabalho social que vem sendo realizado na cidade. Suspender não significa acabar”, disse o prefeito. Segundo Pavan Junior, a decisão de cancelar o festival não interfere nos investimentos já previstos para manter a atividade do polo cinematográfico de Paulínia. A cidade já abrigou as gravações de diversas produções nacionais recentes como "À beira do caminho", de Breno Silveira, e "A cadeira do pai", com Wagner Moura, que receberam subsídios da prefeitura local.
Outros eventos culturais apoiados pela gestão do munícipio, como o Festival de Dança, concertos e peças de teatro serão mantidos. “As medidas foram necessárias para a economia do município, uma vez que a partir deste ano o Festival deveria ser 100% patrocinado por empresas privadas. Cerca de R$ 10 milhões que seriam investidos no Festival de Cinema, serão direcionadas para os trabalhos realizados na área social, como, construção de novas escolas, casas, saúde e nos programas do meio ambiente”, justificou Pavan Junior.
Este ano, seria realizada a quinta edição do festival, prevista para acontecer entre os dias 21 e 28 de junho. Nascida em 2008, a mostra se destacou no circuito pelas premiações em dinheiro para os vencedores das mostras competitivas, as maiores do país. O Festival de Paulínia ainda era reconhecido por premiar categorias normalmente ignoradas em outros festivais nacionais, como figurino, direção de documentário e som.
No último ano, o Festival de Cinema de Paulínia recebeu a inscrição de quase 400 filmes, exibiu 27 produções inéditas no circuito nacional e distribuiu R$ 800 mil em prêmios, consagrando o longa "Febre do rato", de Cláudio Assis, que levou oito troféus, incluindo o de melhor filme, melhor atriz para Nanda Costa, melhor ator para Irandhyr Santos e trilha sonora para Jorge du Peixe.
Dívidas ameaçam festival de Gramado
Outra importante mostra cinematográfica que pode ser excluída do calendário brasileiro em 2012 é o Festival de Gramado. No ano em que completa 40 anos, o evento sofre com uma dívida de R$ 3 milhões. Em entrevista ao GLOBO no começo de março, o ex-presidente do evento, Alemir Coletto disse que o festival teve sua conta bancária bloqueada pelo Ministério da Cultura (MinC) e por isso deve dinheiro à rede hoteleira gramadense, a realizadores que competiram em 2011 e até a seus curadores.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/festival-de-cinema-de-paulinia-cancelado-pela-prefeitura-4637368#ixzz1s3NvJdYt
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 





fonte link

Nenhum comentário:

Postar um comentário