quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

IMPURA ALMA


IMPURA ALMA

Aparecido Donizetti Hernandez



Oh, impura alma, que tens desejos insanos,

Tenha como exemplo seus antigos ensinamentos...

Não podes repetí-los,

Não cansais de sofrer de amor?



Quantas vidas precisas para esquecê-la,

Quantas angústias, quantas quimeras!

Quididade, já sabes que é... sofres por que queres!

De quê serviu seus ensinamentos...

Somente aprendestes a sofrer de amor?

Oh, alma impura, amargurada de amor,

Mantenha a quietude para ser feliz.
EDITADO POR: Lilian Regina Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário