sábado, 30 de junho de 2012

POESIA E MÚSICA 9º SARAU MARCAS POÉTICAS, ESPAÇO VIASOL LIVRARIA E CAFÉ

Poeta e Jornalista: Edmundo Moraes
 
Para desbravar, iniciar uma trilha, tem que abrir picadas no mato, remover as pedras, transpor rios, cascatas e cachoeiras. Era assim nos primórdios da saga dos Bandeirantes Paulistas, que para colonizar essa terra da bandeira de treze listras, assim o fizeram no sentido que as correntezas do Rio Tietê seguem, seguindo a caminho oposto do mar, como a procurar o mar, assim o fizeram os desbravadores paulistas.
A caminho do interior da província, consolidaram e ampliaram as fronteiras antes determinadas em tratados (Tratado de Tordesilhas), subiram serras a procura de ouro e pedras preciosas, lutaram e disputaram espaço com os Emboabas, especialmente nas Minas Gerais, o empurram para cima, nas idas e vindas das disputas mercadológicas, mas ao mesmo tempo com objetivos distintos, os Bandeirantes, homens rudes e maus vestidos, já fruto da miscigenação da cor da Pátria, Negro, Branco e Índio, o nosso caboclo, os Emboabas a serviço dos interesses único do “Reino”, melhores trajados, botas longas até o joelho, serviçais de Portugal unicamente. 

Nas batalhas travadas, Bandeirantes e Emboabas, nas idas e vindas das batalhas, até o dia que foram empurrados tão a cima, tão acima que não tiveram outra saída a não ser voltarem a Portugal. Consolidou-se ampliou-se as Terras do Brasil, do Norte ao Sul, de Leste ao Oeste, transformando e modificando o mapa geopolítico da América do Sul, somos um país continente, mesmo assim ainda são incompreendidos e analisados sempre fora do contexto histórico de sua época, é o vicio do revisionismo, que tenta transformar heróis em crápulas e crápulas e ditadores em heróis, a seu bel prazer e interesses momentâneos.
Assim também nessa sexta-feira, 29 de julho, Marcas Poéticas que iniciou a trilha de realizar em parceria com Espaço ViaSol Livraria & Café, Sarau de Poesia e Música, comemorou a realização da 9º Edição de eventos, com muita alegria, satisfação, regozijo e orgulho, recebendo o nosso Poeta Edmundo Moraes, acompanhado do merecido Troféu recebido pela sua crônica NO FIO DA NAVALHA, que depois de passar da etapa municipal em Itapevi, Regional agora é vitorioso na etapa final do MAPA CULTURAL PALISTA.
O Poeta e jornalista Edmundo Moraes é paulista de Jaboticabal, onde nasceu em 1946, morou em várias cidades de nosso glorioso e grande estado, morou em vários bairros da grande pauliceia, militou e ainda milita no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, optou por morar em Itapevi.
Nós de Marcas Poéticas, os poetas e todos que contribuem para a realização desse nosso evento mensal, estamos orgulhos de vossa merecida premiação, ficamos felizes de poder estar contigo nesse 9º Sarau compartilhando de vossa merecida alegria, que também nos alegra, tu és parte desse quarteto de poetas que iniciamos essa trilha, ainda há muito caminho a ser andado, mas juntos estaremos  no cume, não o cume da vaidade, no alto do entendimento que somente com a transformação interna do homem, com a superação dos nossos conceitos preestabelecidos e do individualismo exacerbados em vigência, estaremos contribuindo com nossos versos e nos reversos da vida, um mundo de Paz, Solidariedade e Fraterno, como nos ensinou o Nosso Rei: Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

Aparecido Donizetti Hernandez
Poeta/ Detentor do Troféu: Pedro Aleixo [12º Edição]
Marcas Poéticas/Cônsul Poetas del Mundo Itapevi
Organizando a Governadoria Poetas del  Mundo – Paulista






























































































Nenhum comentário:

Postar um comentário