quarta-feira, 26 de setembro de 2012

CAMINHO SÓ

Caminho Só
Neusa Mendonça
Google Imagem

Ando descalça pela rua alagada
Sem perceber que já é madrugada

O frio deixa minha pele rosada
O vento tese meus cabelos dourados
Sinto o vazio se aflorar dentro de mim
Vejo-me acordada onde tantos dormem em paz
Procuro despreocupada essa paz que ficou para trás
Hoje não temo mais nada nem se é noite ou dia
A lucidez me deixa a vontade sem ironia
Ando na calçada da vida pelas ruas e avenidas
Não preciso me precaver de mais nada
Nesta negritude da noite estou totalmente isolada
Não preciso dormir ou ficar acordada
A realidade bateu em minha porta do nada
Não preciso ter mais medo
Sou como a concha do mar e não tenho mais segredos
Foram todos revelados ao vento que os levaram
Para longe de mim
Não tenho medo nem sei de onde vim..

Nenhum comentário:

Postar um comentário