terça-feira, 9 de março de 2010

Sem Sapatos

Sem Sapatos ( 8 de Março, Mulher)




Atrás das portas
sou o enredo das festas
dos palácios.

Observo,
me deleito.

Relógios quebrados
marcam meia-noite.

Permaneço
uma Cinderela
sem sapatos.

Desfeito o encanto,
me desfaço.
Altos são meus saltos
e o preço das jóias raras.

À realidade, volto.
Farrapos cobrem meu corpo,
visto o brilho das lágrimas.

Raimundo Lonato






Nenhum comentário:

Postar um comentário