segunda-feira, 25 de julho de 2011

NINGUÉ ESCAPA DE SUA SOBRA...

Ninguém Escapa de sua Sombra...
Delasnieve Daspet

Tantos anos passados
Deverias estar num canto obscuro
Entretanto revives em minhas saudades
Como se a memória me impusesse,
- tirânica e desapiedada -,
A tua lembrança.


Que motivos tenho eu
Para rememorar-te?
Por qual força ressurges em minha mente?


Débitos de infelicidade
Pagos na mesma moeda...
Nenhum de nós chegou ao fim
Dos resgates de erros distantes...
Ninguém escapa de sua sombra!

DD_CampoGrandeMS -21-09-08

Nenhum comentário:

Postar um comentário