segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

MENINO AZUL

A arte literária é consequência da própria vida, viver é a arte do inexplicável, das dúvidas e da esperança.

Aparecido Donizetti Hernandez






MENINO AZUL
Ana Branca

Montado no cavalo dos sonhos
pulava feito arlequim da vida,
imitando floridamente
as realidades do mundo apresentado!
O gênio despontava primitivo
como sangue em suas veias...
borboleteava em fascínio,
qual bailarino de clássicas escolas!

A música perdurava em si
do gesto mais encoberto,
ao deambular escancarado!
Enrolava-se num serpenteado,
para se deslocar em asas cristalinas,
como doce manhã escondida na noite,
rompe nos dedos amarelos do Sol...

Tinha a longevidade bela da reverência,
no agradecimento ao povo participante.
Partia feito um sopro dobrado,
ao vento esvoaçante do etéreo,
numa sinfonia de eterna comunhão!
Pulava qual esterilizada gazela
ou arremessava em arrobo de leão,
tocando a perenidade do gesto...

Rematava num lançamento ardiloso,
os braços esticados ao alto
na epopéia do triunfo alcançado...
Era o menino de rosto e alma azul,
porque morava no céu da fantasia,
vestido de aladas asas,
no voo frágil de criança angelical!





Marcas Poéticas - direito autoral de Aparecido Donizetti Hernandez


------------

Lilian Regina de Andrade

Publicado em 04 de janeiro de 2010
Grupomahavidya




Inscrição:
envie um e-mail em branco para:
grupomahavidya-subscribe@yahoogrupos.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário