domingo, 20 de junho de 2010

A ESTRELA E O POETA

A ESTRELA E O POETA
Olga Maria Dias Ferreira


- Dize-me, estrela, por que eu posso ver-te?
Por que me é dado o dom de te enxergar?
Por que me permites não mais esquecer-te?
Por que contido, sei, posso sonhar?

Por que não tenho medo de perder-te?
Por que não canso de pra ti olhar?
Por que não deixo de enaltecer-te?
Por que ainda vibro com teu cintilar?

- Ouve-me, agora, meu caro poeta:
- tanto tu sentes, porque és estrela
e, vibras, mesmo, em outra dimensão...

Tens em tua alma, a luz, forma secreta
de ver tão bela a vida... tão completa,
e, de acolhê-la, com o coração!...


Lilian Regina de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário