sábado, 12 de junho de 2010

LÁ NO POENTE...


Lá no poente...
Delasnieve Daspet

.

Não alimento mais ilusões,
algumas portas já foram fechadas.
Fiz as minhas opções
vivo as somas de meus erros, acabada.
.
Foram tantas as amarguras
que as forças começam a falhar.
Aprendi que tudo é precário
que somos pequenos e limitados.
.
Agora eu sei que pouco sei.
Tirei a viseira dos enganos
preciso de coragem para seguir.
.
Busco forças para dar alento
aos que me olham com esperança;
Busco humildade para saber a palavra certa,
sabedoria para nortear o que me resta.
.
A juventude já segue longe.
...Lá no poente,
A insensatez se diluiu em lembranças
e corro em busca da compreensão para as mágoas,
desilusões, amarguras, medos e esperanças.
.
Agora que me aproximo, dia a dia,
do vértice do triângulo -
não vou chorar o passado!

Mid:-- Poente - Marisa Cajado

Nenhum comentário:

Postar um comentário