segunda-feira, 5 de julho de 2010

AMOR DE MÃE

AMOR DE MÃE
Lairton Trovão de Andrade


Mãe,
Não terás trocadilhos imortais,
Nem lágrimas de lirismo,
Nem a suavidade de um poema,
Neste quadro de veneração filial.

Terás
A gratidão perene,
Os anseios,
Os suspiros
Dos teus filhos
Em oração:

Mãe,
Que belo tema!
Que bela sinfonia!
Que belo amor é o teu!
És expressão do Criador,
A pupila do nosso lar,
A essência feminina,
A sensibilidade
Do amor humano.

O teu amor
Não tem crise,
Não tem fracasso,
Não tem rival.
- Ele é puro,
Absoluto,
Inefável
Como os mistérios divinos...

************************

Que filho
Não quer gozar
Do teu amor?!


Lilian Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário